terça-feira, outubro 8

Passos pede ajuda para evitar “choques de expectativas” que comprometam fim do programa

O primeiro-ministro pediu hoje a todos aqueles que se movem no espaço público para terem cuidado na forma como se expressam para evitar “choques de expectativas”. No final do discurso que fez esta manhã no congresso dos Economistas, no Centro Cultural de Belém, Pedro Passos Coelho lembrou que “as expectativas” têm sido importantes e que Portugal já viveu no passado “choques de expectativas” exactamente pelas perspectivas em relação ao futuro. Por isso, admitiu, as medidas que estão explanadas no Orçamento do Estado para 2014 podem criar esse choque, apesar de já serem conhecidas há muito tempo, tal como a tabela salarial única da função pública, que se traduzirá num corte de cerca de 5% dos salários acima de 1500 euros brutos por mês. Ou seja, disse, “contrai em vez de se recentrar essas expectativas”.

Marcadores:

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso