domingo, outubro 19

Raquel Tavares - "Ardinita"

Uma Foto Por Dia


photo: rogério barroso. Foto nº 1739 - Parque Tejo.

Marcadores: , ,

quarta-feira, outubro 15

Governo deverá enviar 12 mil funcionários para o programa de mobilidade

O governo deverá enviar 12 mil funcionários públicos em 2015 para o programa de mobilidade especial, agora chamado de "requalificação" de trabalhadores. A meta consta no relatório sobre o programa de ajustamento português, divulgado ontem pela Comissão Europeia.
O documento revela ainda que o executivo prevê poupar 49 milhões de euros com este programa, que arrancou em Dezembro do ano passado. Uma redução que resulta do facto de os trabalhadores que são integrados na mobilidade receberam apenas 60% do seu salário durante o primeiro ano e 40% a partir do segundo.
O valor ontem revelado no relatório da Comissão representa, porém, menos 10 milhões em relação aos 59 que o governo previa no Orçamento do Estado inicial para este ano.
Na apresentação do segundo Orçamento Rectificativo de 2014, Maria Luís Albuquerque chegou a reconhecer que a concretização do programa de "requalificação" estava atrasado e as poupanças aquém do estimado. O mesmo acontece em relação ao programa de rescisões por mútuo acordo. No OE/2014, as Finanças estimavam uma poupança de 102 milhões. No relatório ontem divulgado, a poupança prevista é de apenas 48 milhões de euros.
No início de Setembro foi noticiado que os serviços e organismos públicos receberam orientações informais para reduzirem o número de trabalhadores em 12%, no âmbito da preparação do OE para o próximo ano, uma instrução que poderá abranger cerca de 70 mil funcionários.

Marcadores: , ,

domingo, outubro 12

FOTOS DE AMIGOS


photo: ines serpa barroso. Foto nº 1738 - Parque Mayer.

Marcadores: , , ,

Ferro trava entusiasmo com ideia de maioria absoluta PS

Jaime Gama já o tinha dito, num debate em setembro com Marcelo Rebelo de Sousa promovido pelo CDS-PP: "Para um partido atingir uma maioria, isso é muito difícil. O PS teve essa possibilidade em circunstâncias únicas [em 2005, depois do Governo de Santana Lopes ter sido afastado pelo presidente Jorge Sampaio], não me parece que tenha capacidade para o repetir."

Agora é Ferro Rodrigues, eleito há dias líder parlamentar do PS, a convite de António Costa, que retoma a ideia: "O PS deve lutar por uma maioria absoluta, mas é preciso ter consciência de que o sistema partidário vai estar bastante mais pulverizado." Ou seja, "se já era difícil ter uma maioria absoluta, sobretudo para um partido de esquerda - isso [com o PS] só aconteceu uma vez -, será ainda mais difícil em próximas eleições".

Marcadores: , ,

António Zambujo - "Verão (Alentejo e os homens)" do disco "Por meu Cante...

sábado, outubro 11

Paulinho da Viola - Sinal Fechado (Acústico MTV)

terça-feira, outubro 7

Professores devem ser indemnizados


As expressões saem de rompante, entre a indignação, a raiva e a falta de esperança que a situação venha a melhorar. "É uma revolta muito grande. Tratam-nos como lixo. Há um desrespeito enorme por nós, pelos alunos, pelos pais deles. Ainda esta segunda-feira tinha uma reunião marcada com os encarregados de educação." Amélia (nome fictício) foi uma das 150 que, na passada sexta-feira, acordou como professora e, a meio do dia, acabou desempregada. Soube-o pela Internet, quando viu na página da Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) que a sua colocação tinha sido anulada, contrariando tudo o que tinha sido prometido pelo ministro: apesar de haver colocações erradas, todas se iam "manter", tinha garantido Nuno Crato há duas semanas, na Assembleia da República.  

Marcadores: , ,

segunda-feira, outubro 6

O Presidente que não perde uma oportunidade para perder uma oportunidade

O Presidente da República aproveitou o 5 de Outubro para regressar a um dos seus temas favoritos: a necessidade urgente de um compromisso entre os partidos (do "arco da governação"). Se não houver esse compromisso, alerta o Presidente, o sistema partidário pode implodir.
Sobre a Justiça, que de facto implodiu, o Presidente nada disse; e sobre a Educação, que tem vindo a implodir de todas as maneiras e feitios, o mesmo silêncio. O facto de haver um governo e uma política que são rejeitados por uma maioria muito significativa dos portugueses também passou ao lado do discurso do Presidente. Nenhum desses temas parece preocupar o presidente. A única coisa que perturba o Presidente é o facto de os partidos (do "arco da governação") não se entenderem. Isso sim, é uma tragédia nacional. Aparentemente, se o Partido Socialista se portar bem e deixar de fazer oposição, o país pode não entrar nos eixos, mas o Presidente, que não gosta de chatices nem de discussões, ficaria muito mais sossegado. Na cabeça do Presidente, um regime político democrático funciona tanto melhor quanto mais a oposição estiver entregue a partidos anti-sistema. Na cabeça do Presidente, repito.


Ler

Marcadores: ,

domingo, outubro 5

Vitorino - "A vermelho e verde" do disco "Viva a República Viva!" (2010)

Marcadores: ,

Educação, IRS e Justiça dividem Governo


Paulo Portas quer negociar um compromisso para reduzir a "incomportável" carga fiscal e tem o apoio de alguns ministros, ex-ministros e deputados dos dois partidos. "Há uma grande maioria dentro da maioria favorável à redução do IRS." A indecisão de Passos está a abrir brechas na governação. 

Marcadores: , , ,

quinta-feira, outubro 2

António Costa faz acordo com Álvaro Beleza - um terço do partido para seguristas

Álvaro Beleza chegou a acordo com António Costa. Depois de várias notícias dando conta de que estaria a ponderar apresentar-se como candidato a secretário-geral nas próximas diretas, o secretário nacional de António José Seguro anunciou ao Expresso ter chegado a um entendimento com o novo líder socialista.  
Num gesto que pretende significar integração, Costa cedeu ao "segurismo" um terço dos lugares nos orgãos partidários. A começar na direção da bancada parlamentar - ainda que a escolha dos nomes pertença inteiramente ao novo líder, Ferro Rodrigues.


Marcadores: ,

terça-feira, setembro 30

Estimativa do INE excede limite do défice para este ano

O Instituto Nacional de Estatística (INE) aponta para um défice de 4,8% do PIB este ano, de acordo com o reporte enviado a Bruxelas e divulgado esta terça-feira. Trata-se de um valor oito décimas acima do avançado pelo Governo no Orçamento Retificativo, uma vez que incluiu a assunção pelo Estado de dívidas da Carris e STCP e também imparidades na Parvalorem (ex-BPN).
Este valor foi já calculado de acordo com a nova metodologia das contas nacionais SEC 2010, que entrou este ano em vigor e introduz diversas alterações no cálculo do PIB e dos saldos orçamentais.
Quando apresentou o Retificativo no final de agosto, o Governo manteve a meta de défice de 4% embora tenha sublinhado logo que, nessa estimativa, não tinham sido incluídas algumas operações. Desde logo a assunção de dívidas das empresas de transportes Carris e STCP num montante de 1192 milhões de euros (0,7% do PIB) e a assunção de perdas em empréstimos do BPN Crédito, agora detido pela entidade pública Parvalorem (a rondar 0,1% do PIB).



Marcadores: , ,

segunda-feira, setembro 29

Costa só perdeu uma federação para Seguro

Foi uma noite frouxa para o suspense - ainda não eram 21h e Seguro já assumia a derrota. As reações definitivas vieram cedo, mas os resultados finais nem por isso: o site oficial das primárias só apresentou os primeiros resultados pelas 21h10, já Seguro tinha anunciado a demissão. Às 0h45, ainda faltava divulgar metade das federações, já Costa estaria a beber a sua imperial. Os resultados finais, ainda que provisórios, só foram divulgados depois das 5h00 desta segunda-feira, a saber: 118.454 votos para António Costa (67,88%) e 55.239 para António José Seguro (31,65%).
Independentemente do que sucedeu cedo e aconteceu tarde, há um fator que foi constante: Costa andou sempre entre os 60% e os 70% ao longo da noite, independentemente das federações apuradas e do ritmo de divulgação dos resultados. O secretário-geral demissionário só venceu uma das federações, a Guarda, com 61,20% (2528 votos, quase mais mil que António Costa). O autarca de Lisboa triunfou no demais, com resultados que variam entre os 55,37% em Castelo Branco e os 87,93% na federação da área urbana da capital (provisório).


Marcadores: ,

sexta-feira, setembro 26

"A minha vida não pode ser mais transparente"



Passos Coelho reconheceu esta manhã no Parlamento que só recebeu quantias como membro da organização não-governamental Conselho Português de Cooperação (CPPC) a título de despesas efetuadas e não quaisquer remunerações. António José Seguro perguntou-lhe se recebeu alguma remuneração, sob que forma for, e pediu ao primeiro-ministro que autorizasse o levantamento do sigilo bancário sobre as suas contas no período em causa.

Passos Coelho rejeitou: isso seria "vasculhar" a sua vida privada e não um esclarecimento, tendo direito à sua reserva. O líder da oposição reagiu: essa é a unica forma de afastar todas as dúvidas e apurar a verdade para se saber em concreto o que aconteceu sobre as relações do então deputado Passos Coelho e a empresa para a qual colaborava - a Tecnoforma.

Marcadores: , ,

quarta-feira, setembro 24

Passos ainda não enviou pedido à PGR

O gabinete do primeiro-ministro informou o Expresso que o pedido para a Procuradoria-Geral da República (PGR) - que, conforme foi anunciado por Passos, devia ter sido enviado ainda durante terça-feira - ainda não seguiu.
São Bento esclarece que a "carta será enviada o mais breve possível" e que o gabinete esteve a trabalhar no assunto "até altas horas".
Fonte autorizada da Procuriadoria confirma que "até ao momento, não chegou à Procuradoria-Geral da República qualquer pedido formal do primeiro-ministro. Logo que recebido, será objeto de apreciação"
Passos Coelho anunciou terça-feira à tarde que iria pedir a intervenção da PGR para que esclareça se existiu ou não algum tipo de ilícito desde 1995 até hoje, relativo à sua anterior atividade profissional e ao exercício das funções de deputado, independentemente desse ilícito ter ou não prescrito.


Marcadores: ,

terça-feira, setembro 23

De onde vem a "salsicha educativa" de Passos? A resposta está em Marx


Mas quem é que usa esta expressão? Se Passos diz "a chamada salsicha educativa" é porque já ouviu alguém falar nela. Numa rápida busca na Net, verifica-se que em português a estreia parece pertencer-lhe e que no resto do mundo fala-se na questão levantada por Neil Smith, mas apenas na "fábrica de salsichas educativa", embora se saiba de antemão que, se numa verdadeira fábrica de salsichas se produzem os tais enchidos de carne picada e temperada, numa escola formam-se estudantes. Por esta ótica, o aluno é a salsicha. No caso da expressão usada pelo líder do governo português, como não soa muito bem dizer "aluno educativo", talvez a salsicha seja a própria escola, o que faria do Estado e dos privados proprietários de estabelecimentos de ensino fabricantes de salsichas.

Marcadores:

segunda-feira, setembro 22

Carlos do Carmo e Bernardo Sassetti | Cantigas do Maio

Garfield do dia (22/09/14)


Marcadores: ,

Erros ignorados durante 4 anos


O Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) revelou ontem que a equipa que geria a plataforma informática dos tribunais, o Citius, já desde 2010 que alertava para os erros do sistema e que foram feitos quatro relatórios sobre o assunto. Este período abrange o último governo de José Sócrates, com Alberto Martins no Ministério da Justiça (até julho de 2011), e o atual Executivo com a ministra Paula Teixeira da Cruz.
Num comunicado intitulado ‘Respostas às mentiras do responsável do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ)’, na sequência das declarações ao ‘Expresso’ de Carlos Brito, número um da informática do ministério, que acusa a anterior equipa de ter deixado uma espécie de "saco com mil peças de um puzzle sem o desenho", o SFJ revela que os primeiros relatórios são de janeiro e dezembro de 2010. Segundo o documento, a equipa apresentou um projeto de reformulação dos sistemas de informação e relatava todos os constrangimentos da estrutura, depois de ter sido testada em 2009. O mesmo aconteceu em 2011 e em maio de 2012, quando "o gabinete da ministra solicitou um planeamento sobre a reformulação do mapa judiciário", que foi entregue em junho de 2012.
Em janeiro de 2013, a equipa demitiu-se, porque foi informada de que o seu trabalho iria servir de base a uma empresa privada, que iria continuar o projeto.
O texto do SFJ termina com ironia, referindo que os membros da equipa "assumem a culpa por, em maio de 2013, já depois de terem saído, o Ministério da Justiça ter decidido banir o Citius Plus e ter decidido avançar com o H@bilus/Citius, mesmo sem a parte significante, que nunca foi posta em produção por falta de autorização. Está explicado no documento de junho de 2012 porque é que tudo o que estava desenvolvido deveria ter sido posto em produção".

Marcadores: ,

Uma Foto Por Dia


photo: rogério barroso. Foto nº 1737 - Terreiro dos Radicais.

Marcadores: , , ,

sábado, setembro 20

Há quem receba suplementos do Estado para tocar um sino


A tabela de suplementos remuneratórios que o Governo quer "clarificar", "racionalizar" e até "compactar" é, de facto, um mundo estranho. No levantamento feito, no ano passado, pelo Ministério das Finanças, conclui-se que há 280 suplementos diferentes pagos aos funcionários públicos além do seu salário base. São suplementos tão diferenciados como para gratificar "tratador de canídeos ou de solípedes" ou para "toque de sino nas cerimónias solenes e colocação de bandeira". Há ainda ministérios com a prerrogativa única de pagar "suplemento de colónia de férias" ou para garantir a "redução do preço dos comboios". Tudo somado, o custo anual dos suplementos remuneratórios dos funcionários públicos custa 700 milhões de euros.

Marcadores:

Mumford & Sons (HD) - Lollapalooza Chicago 2013 Full Concert 1080p