quinta-feira, agosto 15

Massacre no Egipto. El-Baradei abandona governo


A polícia egípcia lançou ontem de manhã uma violenta operação no Cairo para desalojar os manifestantes islamitas que exigiam o regresso ao poder de Muahmed Mursi, o presidente deposto a 3 de Julho. O resultado foi um banho de sangue, com os islamitas a fazerem um balanço de 2200 mortos e 10 mil feridos. O balanço oficial das autoridades dá conta de apenas 278 mortos, entre os quais um cameraman da Sky News e um fotógrafo da Reuters. O Ministério da Saúde admitiu ainda ter havido 1403 feridos.

Marcadores:

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso