sexta-feira, agosto 30

Banca fornece seis membros, mas governo é dominado por políticos, professores e advogados

Maria Isabel Castelo Branco é a mais recente membro do governo. Vai tomar posse como secretária de Estado do Tesouro na próxima segunda-feira, substituindo Joaquim Pais Jorge, forçado a demitir-se após uma passagem fugaz pelo cargo.
A nova secretária de Estado também fez carreira na banca, mas o seu percurso pouco terá com a promoção de instrumentos de gestão de alto risco (swaps) que conduziram à demissão do seu antecessor. Maria Isabel Castelo Branco é um quadro do BPI onde começou como analista em 1989 e chegou a directora financeira em 2002, função que deixa para assumir a pasta do Tesouro. Terá a seu cargo a dívida pública e o regresso do país aos mercados, bem como o delicado tema dos swaps, dossiês que serão seguidos de perto pela ministra das Finanças.
Castelo Branco é o último quadro do BPI a ser chamado a funções governativas. No elenco governativo há mais dois membros com ligações profissionais ao banco liderado por Fernando Ülrich. Miguel Morais Leitão, secretário de Estado adjunto de Paulo Portas, também fez a maior parte do seu percurso profissional no BPI. Era presidente executivo do BPI Gestão de Activos quando foi para o governo em 2011. Filipe Lobo D'Ávila, que ocupa pasta da Administração Interna, é advogado de profissão, mas foi assessor jurídico e fiscal do BPI.

Marcadores: ,

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso