terça-feira, abril 2

Ver os azulejos da Infante Santo degradados “tem um sabor muito amargo”, diz Júlio Pomar



Júlio Pomar, um dos seis artistas que assinam os painéis de azulejos da avenida Infante Santo, em Lisboa, diz que ver a obra que pintou com Alice Jorge “em muito mau estado de conservação” tem “um sabor muito amargo”.
O pintor, de 87 anos, é o único dos seis autores destas obras ainda vivo. Os quatro primeiros painéis - na perspetiva de quem desce a avenida - foram instalados em 1959. O último, de Eduardo Nery, em 1994.

Marcadores: , ,

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso