quarta-feira, abril 24

Swapgate. Buraco duplicou desde que foi identificado, em 2011



O risco potencial dos instrumentos de gestão de risco financeiro (IGRF) contratados pelas empresas públicas cresceu 102% desde que foi identificado, passando dos 1,48 mil milhões de euros apurados em Julho de 2011, e relativos ao final de 2010, para os 3 mil milhões de euros que o governo anteontem avançou – o último valor concreto é do final de Setembro de 2012, altura em que o risco já ascendia a 2,63 mil milhões de euros.
A contabilização dos riscos potenciais das empresas públicas com estes instrumentos financeiros foi realizada ainda a pedido de Costa Pina, secretário de Estado do Tesouro e Finanças de Sócrates, em Junho de 2011. Logo na altura “recolheu-se informação junto das empresas que haviam assinalado que recorriam à contratação de IGRF”, tendo a Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) avançado com a informação logo no relatório anual do Sector Empresarial do Estado relativo a 2010, publicado em Julho de 2011.

Marcadores:

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso