sexta-feira, outubro 26

FMI duvida das previsões de Vítor Gaspar e teme o pior


Abebe Selassie, chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Portugal, não se cansou de salientar ontem aos jornalistas que a palavra central nas reuniões com o governo foi “equilíbrio” – o FMI quer apertar o máximo o défice orçamental e afundar a economia o mínimo possível em 2013. No relatório ontem publicado, contudo, o termo “equilíbrio” aparece apenas três vezes – o que surge mais de 30 vezes em 34 páginas é outra palavra: “risco”.

Marcadores: , ,

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso