segunda-feira, abril 30

Braço-de-ferro. UGT não desiste de feriados religiosos e mantém ameaça

retirada do i

Em declarações ao i, o secretário-geral da UGT, João Proença, diz que “ou a Igreja responde até à aprovação do Código, ou os feriados civis também não acabam este ano”. A extinção de dois feriados religiosos está dependente de negociações com a Santa Sé que ainda decorrem e com sinais de algum atraso.

Marcadores: , ,

INSTAGRAMS by @rogerio_barroso